Dos 705 médicos cubanos na Bolívia, só 205 tinham diploma

O ministro da Saúde da Bolívia, Anibal Cruz, disse hoje que apenas 205 dos 702 colaboradores cubanos que estavam em seu país tinham diploma de médico, informa a Crusoé.

“De cada três cubanos em missão na Bolívia, dois faziam outros serviços, como dirigir veículos e realizar ‘trabalhos técnicos’.

Todos recebiam o mesmo salário, cerca de 1 mil dólares. O valor é quatro vezes maior que o salário de um médico boliviano.”

Um comentário sobre “Dos 705 médicos cubanos na Bolívia, só 205 tinham diploma

  1. Algo a pensar:
    Se apenas 205 medicos dos 702 que estavam na Bolívia tinham diploma, o Sera que de fato os outros “medicos” lá faziam?
    Se no Brasil haviam mais de dez mil “medicos” e nenhum deles quiz se submeter ao revalida, assim como o governo do pt não aceitava submete-los ao teste, qts de fato eram médicos e os que não eram, o que realmente faziam por cá os comunas?
    Se alguém souber de algo consistente a respeito, nos informe por fvr.
    Eu, tenho cá minhas convicções.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s